sábado, 26 de setembro de 2009

Sombra de fobia maior.



Ela me disse,que eu era seu “porto seguro”.
Me envaideceu , e tomado por tamanha felicidade brinquei com ela dizendo, “se atraque em mim capitão”.


Ela enriqueceu meu pier com sua beleza e luz, mas parecia não perceber sua própria beleza.


Eu quis ser um pouco “estaleiro”, lhe mostra toda beleza que seus olhos não queriam ver.

E então, linda,e se sentindo assim, voltou seus olhos pro mar.
Deslumbrada por uma visão que o horizonte lhe oferecia.
Sonhos de navegar novos mares

De velas novas e com seu brilho natural, scuna de volta ao mar.
Um barco que não navega ,deixa de ser.
O mar é seu lugar.

De pier novamente vazio, com um sorriso amargo , fiquei a olhar sumir no horizonte.
Estarei aqui esperando que volte, linda como se foi
Um ser que não se apaixona ,deixa de ser, humano.

O amor é seu lugar, não sou um pier.
E lhe direi, não és um barco
Não precisa do mar !
Me faça,seu "peito seguro"
Se atraque em mim “MULHER”
Preciso de amor!
Sidney Caetano Filho

sábado, 12 de setembro de 2009

"CADE A PORTA "?

Onde estou?
Cade a porta ?
Tem muita luz aqui.
Tanta luz me deixa cego
Onde esta a escuridão de onde venho?
Onde esta a escuridão que me leva a sentir com o tato, a verdadeira dimensão de tudo?
Onde esta o cheiro, que de olhos fechados me leva de encontro ao instinto?
Que luz deixei me cegar?
Luzes de ilusão
Luzes artificiais
Cade a porta onde deixei a claridade da escuridão se perder?
Cade a escuridão,onde uma só luz me guia sem tantas outras a me confundir?
E lá que esta a luz de minha verdade.
Cade a porta?
Sidney Caetano Filho

sábado, 5 de setembro de 2009

TINTA FRESCA


Por impulso,roubei seus lábios com um beijo
Os carrego como cobertura dos meus
A noite e a tela
De uma fotografia
lhe tiro a roupa em minha imaginação, e pinto
A musa a noite é ela
Tinta, pincéis e cores
Tão linda imagem,que todas cores
se juntam, me dando um branco de amor
Loucura de desejos meus
Quando acordo
Onde estão meus lábios?
Colado ao seus
Onde estão seus lábios que pintei na tela?
Colado ao meus
E a tela?
Cara,a tela...
Tinta fresca...
Um beijo...
Sidney Caetano Filho