terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Aroma

Voltar.

Quero voltar ao aromas perdidos no tempo , será que sentirei novamente o cheiro de terra molhada de chuva , dos estrumes de gado,do melado de cana quente no tacho de cobre.Quero sentir o cheiro de cigarro enrolado em palha de milho,sentir o delicioso cheiro de chiqueiro,do fumo de corda,do leite fresco e do coalho de queijo.
Quero sentir novamente o cheiro do rio doce e córregos que do barranco tira com a terra capins,exalando assim um cheiro que se fosse perfume,chamaria saudades.
Quero voltar no tempo dos aromas perdidos , quero sentir o cheiro de torresmo ,de feijão a cozinhar horas em panela de ferro no fogão a lenha,sentir o cheiro de horta no quintal.Quero sentir o cheiro do caminho percorrido de charrete ate o sitio, das matas la existente,quero voltar aos aromas perdidos,no tempo em que não gostava de quase todos eles,quero sentir o cheiro do banho com sabão caseiro,quero sentir meu próprio cheiro depois das brincadeiras de pique ou tantas outras que que se perderam em minha memoria e que se misturava a todos os aromas que só ali encontrava.
Quero voltar ao tempo em que de tão comum, não percebia o maravilhoso aroma da infância.

Sidney Caetano Filho

Nenhum comentário: