segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Viajar em mim.

Por alguns instantes sai de mim, viajei alto,
flutuei bem acima do que sou,
lá de cima,de outro prisma me vi.
Fui então mais alto,tão alto que já não me via mais,
tive medo,mais continuei
a flutuar cada vez mais distante de mim.
Achei me ascender ao topo de onde já mais cheguei,
nem mereci chegar,não vi estrelas no meu caminho,
nem nuvens eu vi.Senti saudades,mais continuei a viaja
no desconhecido caminho,levado por pensamentos
e devaneios,achei ter sido escolhido,estava então a caminho do céu?
Não,não estava, flutuei,ainda mais alto, flutuei.
Percebi então vultos bem acima de onde cheguei,
corri em direção onde os via,viajando pro alto em grande velocidade,
ainda muito distante de os alcançar,parei,exausto parei,
pude perceber com nitidez os pés de todo o mundo,quis alcança-los,
não consegui,por instantes quis beijar estes pés;
Mais cai bruscamente,de maneira tal, que mergulhei fundo em mim,
tamanha escuridão não imaginei existir,no escuro esbarei em coisas
que não distingui,senti cheiro diversos,muitos não agradáveis,
sabores estranhos senti,alguns amargos demais,outros muito ácido.
Fui mais e mais fundo. Como no cinema antes de começar a seção,
meus olhos foram se adaptando ao escuro,e ainda com dificuldade,
pude ver e ouvir,meus barulhos e monstros,fiquei tão impressionado,
que não consegui ver a beleza ali existente.Vi então uma luz distante,
onde focava um inerte corpo a espera. Voltar não é fácil,mas é preciso,
levando comigo lembranças de turista,e com elas a esperança de rever
os caminhos esteriótipos,que sem perceber,construiu aqui dentro,
um lugar a ser descoberto. Cheguei,com medo adentro este corpo,
que agora,deve buscar o equilíbrio de ser.
Sidney Caetano Filho.

3 comentários:

Lu Nogfer disse...

Pudera eu ir tao alto assim!!A sensaçao deve ser bárbara!!!

BOA NOITE

Lu Nogfer disse...

...Entao até aonde eu teria q subir pr'alcançar os seus!!!!?
A sua simplicidade está muito além...a qual o torna imenso,sábio e contagiante...
Um abraço carinhoso

Lucimar Simon disse...

As vezes as melhores viagens estao armazenadas em nossos pensamentos. e sao em palavras e textos formados que os tornam viventes e reais. otimo texto.