terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

VÍCIO OU PAIXÃO ?

A primeira vez que meus lábios o tocaram me apaixonei,
O procurava nos bares,ou em outros lugares,que sabia poder encontra lo.
O casamento foi instantâneo e sem papel passado.
Um longo e doloroso relacionamento a seguir. Falava sempre,tu és o ar que respiro,esta impregnado em meu peito. Mas ele me sugava a vida,já não dava mais,quis dele me separar. Fiquei atordoado durante dias,sofrendo com a falta de anos de seu“convívio”. Velo em outros lábios foi minha perdição,o procurei nos bares onde o encontrava sempre,e ao encontra lo,humilhado quis voltar.Mas ainda não sei definir o que sinto,se não dores e o cansaço.E olhando o filtro que separa minha boca de seu precioso fumo,o comparo a uma pequena lingerie,que protege, mas não impede o imenso prazer do toque no corpo que aprecio.Acho que enlouqueci de vez. Maldito cigarro!
Sidney Caetano Filho.

2 comentários:

Lucimar Simon disse...

A luta contra um vicio nao é tao diferente da luta contra uma paixao. a paixao pode ser um vicio e tambem o oposto pode ser realidade.

Repelir ou negar os dois pode ser tao doloroso quanto um corte profundo em uma parte do corpo sem carnes, é atingir um nervo que desatinara em dor e tristeza.

Lu Nogfer disse...

Nao sei se vicio ou paixao mas cada vez q entro aqui,me embriago em seu jogo de palavras!Estupento!!!!!!!!!!!!!!!!
Parabens poeta!!!!